Quinha

Poesia

Textos


                      NA TUA ESPERA
 É a ti que amo
Tens  graça que ilumina o rosto
 Calma que raciocina o dia
 Desfolha o malmequer
Na ventura e desventura
 Primazia e amor profundo
 
Sou teu prisioneiro da paixão pura
 A embalar-me na saudade infinda
Com ternura doce e verdadeira
No regresso do amor cativo.
 
Obrigado, ver-te tão longe e meiga
Dentro do negro da saudade imensa
  Que torce alma em frio intenso  
  A amar-te tanto na ausência.
 
Espero-te na constância dos dias longos
 Ao amor que por si só foi afastado
 Perto de outras, o coração sente,
 A falta do palpitar inesperado.  
 
 

 
QUINHASSILVA
Enviado por QUINHASSILVA em 21/02/2019
Alterado em 04/04/2019


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras